Pesquisar este blog

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Quando se morre de amor!

Quando se morre de amor não morre.
Vive-se como um passáro alado.
Quando se morre de amor não se morre.
passa a viver na magia da calmaria de um lago.

Quando se morre de amor não se morre.
Torna-se invisível no horizonte.
Quando se morre de amor não se morre.
Torna-se a fragrância das flores que perfuma os montes.

Quando se morre de amor não se morre.
Torna-se a transparência das águas quentes.
Quando se morre de amor não se morre.
Torna-se o pensamento que vive de mente em mente.

Quando se morre de amor não se morre.
Por que o amor não destrói seu outro lado.
Quando se morre de amor não se morre.
Eterniza-se na memória do ser amado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário