Pesquisar este blog

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Ano internacional para os AFro-descendentes.

Quando ouvi pela primeira vez que a ONU tinha definido o ano de 2011, como o ano internacional dos afro-descendentes, fique cético com o que isso poderia resultar de positivo para os afro-descendentes brasileiros e goianos. Sou naturalmente cético com este tipo de ação. Creio que a luta por direitos humanos nunca deve ser fracionada, por segmentos, como mulheres, negros, etc. O que creio e luto é por uma sociedade justa por que quando houver justiça e fraternidade todos estes símbolos serão desnecessários.Convidado para estar em uma reunião da Superintendência da Promoção da Igualdade Racial, lá estive presente. Enquanto não houver a justiça que almejo, estarei sempre presente e se convidado na luta por ela.

Surpreendi-me com a maturidade das lideranças do movimento negro presentes na reunião. O momento é propicio para lutarmos por mais igualdade, e, mais fraternidade. A serenidade de todos os presentes, colocando todos a disposição do novo governo para construir uma agenda positiva impressiono-me. É a confiança depositada no governo Marconi Perillo, ali representado pela Superintendente Raimunda Montelo, que se fez ouvir em alto e bom som. Da reunião saiu uma primeira pauta e a garantia de uma diálogo frutífero entre o governo, os movimentos sociais e a sociedade na busca de soluções para a população negra do nosso Estado.

Como consequência de tanta sinergia o ano dos Afro-descendentes em Goiás tem tudo para ser um destaque  na história das lutas da população negra em Goiás. No dia 21 de março terá o seu ponto inicial com um café da manhã e o lançamento oficial do ano afro-descendente em Goiás. Acreditamos que será um momento de confraternização onde a população negra manifestará seu desejo de ser reconhecida como uma força que pode ajudar a construir a justiça e a fraternidade em todos os rincões do nosso Estado.  Fica aqui, meu reconhecimento a sabedoria de todos as lideranças do movimento negro goiano, especialmente a nova Superintendente Raimunda Montelo que, pela sua história, possui autoridade e legitimidade para representar as demandas da população negra dentro do Governo do Estado de Goiás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário