Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O doce mistério do amor.




Qual é o mistério da rosa?
Qual  é o mistério da cruz?
Qual é o mistério das trevas?
Qual é o mistério da Luz?

Viajor por que perguntas tua alma?
Sempre e insistentemente?
Esquece a dor do passado
E venha viver o presente.

Vajor eu sou teu guia.
Segues tranqüilo o teu caminho.
Dê ode a alegria;
Lute com força contra os espinhos.

O mistério que procuras,
É encontrado  com dor;
Vence tuas amarguras;
E viva a força do amor.

Viajor eu sou tua rosa;
Nas dores, sou teus espinhos;
Nas horas mais escuras e dolorosas;
Eu sou a luz do teu caminho.

Viajor não temas a morte;
Ela libertação.
Serás por uma grande sorte;
Livrar-te de tal prisão.

Não importa a dor da morte;
Não importa o executor;
Receba a tua sorte;
Com o coração cheio de amor.






Nenhum comentário:

Postar um comentário