Pesquisar este blog

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Paródia - Depois de algum tempo



Depois de algum tempo descobri que ser justo, não significa perdoar, e que para plantar um jardim cheio de rosas é preciso ter coragem para se ver as próprias mãos sangrando com os espinhos.
Descobri que pior que não ter amigos é não ter inimigos, e, que muitos que pensamos ser nossos amigos, apenas procuram ficar perto de nós para tentar tomar o nosso lugar.
Descobri que a inveja é o mal terrível da humanidade, e, que aqueles que vivem dizendo que sou louco, desequilibrado e tantos outros adjetivos impublicáveis, são os mesmos que dia e noite tentam entender minha forma de caminhar, com o único intuito de tentar ser igual a mim.
Descobri que as pessoas gostam muito de querer estar no lugar das outras, quando estas estão no paraíso, mas jamais, desejam estar sequer perto delas, quando as mesmas estão no inferno.
Descobri que a maioria dos elogios não são sinceros e sim bajulações, e, que a maioria das críticas é apenas fruto da inveja, do despeito e do ressentimento.
Descobri que muitas pessoas confundem coração bom com coração Bobo, e, que em sua maldade muitas vezes acreditam piamente que estão enganando a todos, quando na verdade já não enganam a mais ninguém.
Descobri que se a Justiça humana falha, a justiça Cósmica Universal jamais falha, e que tudo que fazemos um dia volta pra nós, as vezes de forma multiplicada e com uma força incomensurável.
Descobri que se as coisas fáceis pode, às vezes, serem as coisas certas, na maioria das vezes as coisas certas de se fazer não são fáceis, mas que é muito melhor fazer as coisas certas que as coisas fáceis, pois as primeiras não variam de resultados.
Descobri que nunca é tarde para se fazer as coisas certas. Aprendi que crianças são anjos de Deus em miniatura, e, o que fazemos a Elas é a Deus mesmo que fazemos.
Aprendi que informação não é sinônimo de conhecimento, e que conhecimento não é sinônimo de sabedoria; que o sábio só fala quando se tem algo a dizer, e, que o tolo fala por que está sempre querendo dizer algo.
Aprendi que se devem deixar as coisas acontecer, pois a vida é cíclica e a natureza tem suas próprias estações.
Aprendi que coração valente não é coração cheio de ódio e de vingança, mas um coração capaz de sangra por um amor e pela própria honra.
Aprendi que em essência tudo é unidade, e que não existe ilusão neste mundo. Este mundo é a própria Ilusão.

2 comentários:

  1. Boa noite professor, adorei este artigo, além de ser informativos contém rimas suaves e palavras enriquecedoras. É verdade vivemos em um mundo de ilusão e o conhecimento é algo divino por isso os mestres os utilizam quando necessários, pois seu abuso despertas nos desprovidos a inveja causando transtornos incomensurável.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi discorrido por Eliane, pois esqueci de coloca o nome.ok

    ResponderExcluir