Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Esta miséria humana


Nelson Soares dos Santos



Estou  quase cansado da miséria humana,

quase cansado de ver crianças abandonadas nas ruas.

 ver perambulando sem rumo mulheres  quase nuas.

Estou quase cansado, exausto, cativo desta vida de iguana.



Estou quase cansado de tantas misérias,

Quase cansando destas mulheres mal amadas;

Que vivem revoltadas, feridas, cheias de dores,

Chorando, reclamando, de tudo e de nada.



Estou quase cansado de homens corruptos..

Que sangram o estado para alimentar as amantes.

E estas vivem infelizes, sôfregas, desesperadas,

Sonhando com a felicidade do cavalheiro andante.



Já estou quase cansado dos homens gananciosos.

Estes que vivem perdidos, buscando o lucro maior.

E são tenazes, infelizes, guerreiros, sediciosos

E são amargurados, embriagados, desgraçados e morrem sós.



Já estou quase cansando destes jovens sem esperança.

Estes que vivem “puxando saco” pra garantir o futuro...

Não sabem o que é mérito e querem viver de bonança.

Acreditando que tudo é paz do outro lado do muro.



E que quero parar, quando uma voz me diz: Não ainda.

E eu quero gritar, quando a voz me diz:Não ainda.

Pois chegará  a hora do juízo final.

Quando os pontos se ligam e tudo se finda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário