Pesquisar este blog

quarta-feira, 21 de março de 2012

Como um político se corrompe?



No primeiro dia alia-se a alguém sabidamente de moral duvidosa, e para isso ignora o que se ouve da pessoa, das relações do mesmos com amigos e familiares, por que é preciso participar de um grupo, garantir uma nomeação;

No segundo dia, o aliado comete erros pequenos que são acobertados, e o aliado fortalecido por que é necessário construir novos espaços;

No terceiro dia, sabe-se de horrores do aliado, mas permanece aliado por que é preciso abrir espaços, conquistar o poder, e vencer o adversário comum.

No quarto dia, descobre-se que o aliado rouba o dinheiro público, desrespeita vidas humanas, apoia grupo de extermínio, quadrilha que rouba dinheiro de hospitais, traficantes de seres humanos; e não denuncia por que recebeu dos mesmos dinheiro para a campanha, e cai, se o crime cair.

No quinto dia, envolve-se mais ainda. Agora diretamente. Passar a fazer parte do esquema. Fica amigo íntimo dos criminosos e perde-se totalmente o respeito pela vida.

No sexto dia é acusado e envolvido em gravações da polícia e indiciado em um processo de investigação. Aparece em público, tenta explicar o inexplicável, até consegue algum apoio ( também espúrio) esbraveja, ameaça, diz que se cair cai atirando para todos os lados;

No sétimo dia, é demitido, jogado ao ostracismo, alguns acabam na cadeia, outros fogem do país. E as vidas humanas perdidas? bem, estas ninguém traz de volta.
 

Um comentário:

  1. Acho que concordo com Platão. Político não poderia ter bens, aculmular bens, tampouco ter outra profissão. Teria ajuda do estado para viver simples e dignamente. Ninguem ia querer? é pra nao querer mesmo! #Forainteresseiros

    ResponderExcluir