Pesquisar este blog

domingo, 24 de junho de 2012

Dúvida Linguística



Estou com dúvida Linguística.

E envolve o verbo amar.

A dúvida envolve outro verbo.

O verbo recomeçar.



Um dia eu conjuguei.

E no verbo amar – Eu amo.

Eu o conjuguei no presente;

E por que não o pronunciei,

Fiquei anos, pensativo –

E sempre o conjugando no presente do indicativo.



Depois de muitos anos passar,

Já quase no meio da jornada.

Eu resolvi pronunciar –

Quando se encontra a amada

O coração precisa gritar,

E com o coração em débito,

Então eu o conjuguei, no presente e no futuro do indicativo,

No futuro do pretérito,

Gritei de todas as formas... e todo jeito.

No Pretérito perfeito,

E no ainda mais que perfeito.



Buscando a felicidade, e fugindo do estar pensativo.

Eu o conjuguei novamente – no futuro do presente do indicativo.

Eu amo, eu amei, eu amara, eu amarei.

Mas, teu coração não ouviu...

Desapareceu, e no silêncio sumiu.

E minha alma silenciou.

Pois quando o coração grita,

Toda alma se agita...

E quando o coração chora,

A alma foge do mundo

Entra em um silêncio profundo.



Restou a minha ração intelectiva

Toda a vida retomar.

Então a dúvida surgiu;

É possível amar de novo ?

Quando se ama é possível recomeçar?

O futuro do subjuntivo me pareceu correto.

O recomeço será possível apenas quando eu amar..



E tua imagem tão forte ainda no meu coração.

Minha alma tão compungida,

Tão aflita, e em um sofrimento colossal.

Foi ai que percebi que eu o que eu conjugava,

Não era o verbo recomeçar – era ainda o verbo amar.

No infinitivo impessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário