Pesquisar este blog

domingo, 21 de outubro de 2012

Perguntas para minha alma


 

Nelson Soares dos Santos.

 

Alma minha indomável.

Por que não temes a escuridão

Que produz estas vidas, miserável.

Ao cercar tua manifestação?

 

Por que,  alma minha, não recolhes ao silêncio inovador?

Por que não amas o nada, o amor sem movimento?

Por que na roda da vida não temes enfrentar a dor?

E te tornas intocável como a calmaria do vento?

 

Deus meu, Deus meu,  graças dou-te por esta luz.

Esta paz, profunda e lívida que a meu coração acalma;

Mesmo quando meus pés sangram pelo peso desta cruz,

O meu corpo revitaliza, e dorme em paz a minha alma.

 

E sigo, grato oh Deus, por esta Alma indomável.

Que não me deixa sucumbir quando o mundo perde a calma,

E que nos  momentos mais difíceis, ouço de forma amável.

“És dono do teu Destino, capitão de tua alma”

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário