Pesquisar este blog

domingo, 11 de agosto de 2013

Mês de Agosto II



Ipê, velho ipê amarelo,
O marco de uma estação.
Fincado na terra seca,
Resistente à sequidão.

Ignoras toda a dor,
Que a seca pode causar.
E a copa se transforma em flor
Para o cerrado alegrar.

Queria que como tu, teimoso!
Fosse, meu combalido coração.
Resistir sempre amoroso;

Para ter flores em minhas mãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário