Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Análise política de Conjuntura no Brasil – O que você precisa saber sobre os partidos políticos para formar sua opinião


Nelson Soares dos Santos[1]

Vejo o tempo todo gente tentando fazer análise de conjuntura nas redes sociais. E, apesar dos esforços o que se vê na verdade são pessoas repetindo o que alguma liderança diz, seja, os adeptos do Governo ou os adeptos da oposição ao governo a qualquer custo, ou mesmo aqueles que tentam encontrar um terceiro caminho ou tentam entender a realidade objetiva. Vou tentar colocar algumas informações sobre os partidos políticos que podem ajudar a compreender os posicionamentos de cada um.
1.    O atual Democratas é o antigo PFL – Partido da Frente Liberal, um dos mais antigos partidos do Brasil, formado inicialmente por grandes produtores rurais. O PFL foi forte em São Paulo nos tempos da alta produção de café, e seu último reduto eleitoral foi no Nordeste chefiado por Antônio Carlos Magalhães. Teve Ronaldo Caiado como candidato a presidente na primeira eleição após a constituição de 1988, no Governo FHC participou na Chapa com o Vice Marco Maciel, e entrou em decadência com o fim da Era FHC. Trocou de nome e hoje se tornou um partido quase nanico. Seus quadros mais expressivos tem em Ronaldo Caiado ( senador Goiás) e Antônio Carlos Magalhães Neto ( prefeito de Salvador =BA) as figuras mais emblemáticas.
2.    No extremo oposto, está o PC do B. O Partido fundado em 1922, tem sua expressividade entre os trabalhadores e classe operária. Teve em Luiz Carlos Prestes, durante a Era Vargas um de seus principais líderes históricos. Com a instalação da Ditadura Militar em 1964, o partido foi para a Clandestinidade. Na clandestinidade houve um importante divisão que deu origem ao PCB, atual PPS. Um grupo escolheu seguir a via revolucionária pelas armas deu origem ao PC do B; o outro grupo, escolheu a via democrática e permaneceu como PCB. Atualmente O PC do B, tem em Aldo Rebelo um de seus principais Líderes e é um aliado incondicional do Partido dos Trabalhadores desde a primeira eleição de Lula.
3.    O PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro é fruto de um arranjo da ditadura militar no Brasil. Quando os militares assumiram o poder colocaram todos os partidos na ilegalidade e por decreto determinou que só deveria haver dois partidos políticos no país, o que ficou conhecido como bipartidarismo. Aqueles que apoiavam o Regime Militar se organizaram dentro da ARENA ( Aliança Renovadora Nacional); os demais que eram oposição ao regime se alocaram no MDB ( Movimento Democrático Brasileiro).  Não é por acaso que até hoje o PMDB é uma miscelânea. Imagine PTB, PCB, e todos os que eram oposição ao regime tentando conviver sob o mesmo teto. Com o fim da ditadura todos as lideranças vindas de outros partidos tradicionais reorganizaram seus partidos, mesmo assim, o MDB, se transformou em PMDB e continuou como a força política mais poderosa e organizada do país.
4.    O PTB e o PDT - O PTB( Partido Trabalhista Brasileiro) foi criado na época de Getúlio Vargas e o teve como principal líder. De 1940 a 1964 aliado ao PSD era uma forte força política. Se apoiava no sindicalismo e no operariado, enquanto O PSD se apoiava nas classes médias urbanas. Após o fim da Ditadura Militar e durante o processo de reorganização os seus líderes se dividiram. A Ala mais a esquerda liderada por Brizola criou o PDT ( Partido Democrata Trabalhista) e com fortes ligações com os sindicatos e operários urbanos. Já o PTB continuou  ligado as massas e desenvolveu uma política personalista ligada aos seus líderes, tendo em Roberto Jeferson denunciante e condenado no Mensalão, ainda, um dos seus principais líderes ao lado de Jovair Arantes de Goiás. O PDT, sob o governo de Brizola no Rio de Janeiro e por influência do Senador Darcy Ribeiro uma defesa forte de um projeto de educação que praticamente morreu com o Senador. O PDT, foi um dos principais pela elaboração na atual LDB e do atual Sistema Educacional. Hoje, ambos os partidos são base do Governo Dilma.
5.    PT,PSOL, PSTU, REDE, - O PT foi criado sob três bases – uma base operária liderada por Lula da Silva, uma base religiosa ligada as comunidades eclesiais de base da Igreja Católica, e uma base estudantil ligado aos intelectuais das Universidades, sobretudo no Estado de São Paulo.  PSOl, PSTU, e Rede são dissidências do PT, sobretudo como dissidências de modus operandi da política e não exatamente uma dissidência ideológica.
6.    PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira. Criado em 1988 por uma dissidência do PMDB, principalmente de São Paulo e Minas, tinha como posição ideológica a Social Democracia, defendia  a reforma política, estado a serviço do povo, descentralização política e administrativa e crescimento econômico sustentável. Por discordar dos rumos do Governo Sarney, o Grupo lançou candidatura própria nas eleições de 1989, com Mário Covas; apoiou o Impeachment de Collor em 1992 e participou do Governo Itamar Franco com FHC, que se tornou Presidente em 1994, na esteira do Plano Real. Deixou o Poder em 2002, quando Lula da Silva derrotou José Serra nas eleições presidenciais.
Outros partidos como PROS, PMB, foram criados já a  partir do Governo FHC, e muitos nos últimos dez anos. Os novos partidos tem pouca definição ideológica e tem servido como instrumentos de negociação dos grandes partidos para utilização de tempo de TV e Fundo partidário. Então, quando pensar na situação política do Brasil hoje, é bom pensar na origem de cada partido para tentar entender as posições e cada um.



[1] Nelson Soares dos Santos é Professor Universitário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário