Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de março de 2016

O que a Lista dos corruptos da Odebrecht pode nos ensinar


Nelson Soares dos Santos

Tornou-se público, hoje, uma lista com mais de 200 políticos de mais de 18 partidos diferentes. Não me assustou. Ao contrário do que pensam os leigos em política que estão liderando as ruas contra Dilma toda pessoa que já foi dirigente partidário ou candidato a cargo político no Brasil de tem um mínimo de inteligência e sagacidade sabe exatamente como funciona o processo de financiamento político-partidário no Brasil.
1.           Todos os partidos funcionam de forma mais ou menos centralizada. Isso significa que os dirigentes nacionais sabem ( pelo menos informalmente) o que acontece nos estados e nos maiores municípios. O processo de controle é feito mediante a eleição dos dirigentes estaduais e municipais, isso nos partidos que tem um mínimo de democracia ( PMDB, PT, PSB, PC do B, PPS etc), entretanto, mesmos nestes partidos, em alguns estados  a política é personalizada em um político que manda e desmanda e só consegue ser alguma coisa no partido a pessoa que “falar a língua do chefe”.
2.           Nos partidos onde o processo é totalmente centralizado ( caso de quase todos os partidos em Goiás) na pessoa de um político você só consegue alguma coisa com a aprovação do “Chefe”.  Se você conseguir “tornar-se alguma coisa” fica totalmente dependente da vontade do chefe que pela manipulação dos Estatutos pode substituir qualquer um a qualquer hora.
3.           Se você vier  tornar-se candidato é chamado para discutir a campanha. Nesse momento, nem pense nada; se quiser mesmos ter alguma chance de ter financiamento de que dizer sim a tudo que o chefe mandar. Em Goiás o “Chefe” da base aliada é Marconi, na Oposição é o “Iris”. Nesta falsa luta do bem contra o mal há diversas nuances, muitas traições e muita falsidade.

Por tudo isso é que sempre digo: seria interessante se todas as empresas que financiam campanhas eleitorais resolvessem contar a toda a população como são os processos de financiamento, como cada candidato recebe sua parte. O povo aprenderia muito sobre os heróis que estão elegendo. Precisamos definitivamente abrir a caixa preta de todos os partidos. Se é pra combater a corrupção precisamos então fazê-lo de forma verdadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário