Pesquisar este blog

sábado, 2 de julho de 2011

Itamar: Morre o homem, eterniza-se o exemplo



Faço parte de um grupo de brasileiros que nunca aceitou a injustiça que se fez a Itamar Franco. Quando ele assumiu a presidência da república acreditei no fundo do meu coração que ele tiraria o Brasil da inflação descontrolada. E acreditei por um simples fato: Itamar possuía uma capacidade ímpar para reconhecer a capacidade das pessoas e para gerir conflitos. Na verdade, toda a estabilidade que temos hoje no Brasil devemos a Itamar. Fernando Henrique jamais existiria como o estadista e político que hoje existe, se não houvesse Itamar.
O sentimento que o ex-presidente carregava de ter sido traído era mais que verdadeiro. Foi traído por causa da ganância pelo poder e da vaidade que nunca permitiram aos demais reconhecer o valor que ele teve como presidente e como soube escolher pessoas, e gerir a situação de crise, acreditando que a solução viria.
Itamar era um desses homens que sabia como funciona a harmonia universal. Sabia o lugar de cada homem, e sabia qual era o lugar dele. Teve que voltar ao senado para lembrar a todo que o Brasil devia o Plano Real a ele, que Fernando Henrique só foi presidente por ele. Itamar terminou sua vida combatendo a vaidade e ganância dos outros, mesma luta que fez dele o pai da estabilidade no Brasil
Também Lula não existiria sem Itamar. Foi no governo Itamar que o Brasil foi de fato começar a viver em uma democracia. Com o seu jeito sereno e mineiro começou a formular silenciosamente uma rede de proteção social, apoiando um programa revolucionário na época, do sociólogo Hebert de Souza, o Betinho. Muitos na esquerda criticaram, e Betinho respondia que quem tinha fome tinha pressa, e Itamar, acreditou. Não foi a anistia que levou Lula ao Poder, foi a rede de proteção social começada por Itamar e aprofundada no Governo FHC. Só escolhe com liberdade quem acredita que vai ter o que comer. Fico pensando se a idéia da caravana da cidadania feita por Lula não nasceu inspirado nas ações e atitudes de Itamar.
Por fim, Itamar apoiou Lula em 2002. Fico perguntando: O lula teria ganhado sem o apoio de Itamar? E hoje, quase ninguém faz questão de lembrar-se disso. Itamar  escolheu FHC; Itamar escolheu Lula para suceder FHC. Nas eleições de 2010, o grupo de Minas foi acusado pelo PSDB de fazer “corpo mole” na campanha de José Serra, grupo este liderado por Aécio Neves, a quem Itamar considerava como filho. Teria Itamar escolhido Dilma?
Uma coisa é certa, durante todos estes anos Itamar participou das escolhas mais importantes da História do Brasil. Pode ter errado ás vezes, mas seus acertos são dignos de respeito e admiração. Deixa para nós o legado da Honestidade, da ética e do respeito a coisa pública. Obrigado Itamar, enfim, obrigado por ter escolhido o PPS para terminar sua carreira política.

6 comentários:

  1. Bem, eu não era muito próximo à trajetória do Itamar, mas acho que todo o homem que carrega após si o estigma do mandato presidencial merece ser lembrado, ao menos, como notável!

    Abçs e PP!

    ResponderExcluir
  2. Sim.. Ebrael. Eu pessoalmente o considero o mais importante presidente do recente período de democratização do País. Foi pouco compreendido, e pouco valorizado. Era um grande homem.

    ResponderExcluir
  3. Itamar Franco, foi um dos poucos homens que vão deixar um legado positivo na história política do país, "real"mente merece nosso respeito e as devidas homenagens!

    Silvinha Freitas

    ResponderExcluir
  4. chorei de ver o povo mineiro corar pelo seu ilustre filho deixando a nossa terra. JUi de Fora é hoje órfã pela morte de Itamar que deu vida ao FUSCA e disso jamais esqueceremos.

    ResponderExcluir
  5. Gostei do texto. Permite colocar no blog?

    ResponderExcluir