Pesquisar este blog

domingo, 6 de novembro de 2011

Imaginação do Futuro



Nelson Soares dos Santos

Olho para o futuro e se me vejo um fracasso,
Não me vejo sem ti.
Todas as dores se desfazem no abraço,
Que recebo de ti.

Eu olho, e vejo a vida e sua relatividade.
Os sonhos vividos, o passado tenebroso.
E aprendo que a mais terna felicidade.
Só pode existir em um viver amoroso.

Eu olho para vida e se me vejo glorioso.
Não me vejo sem ti.
O que vejo é meu rosto, sorridente, garboso,
Amado por ti.

Que vida viveu em nosso passado?
Que sentimento tão forte une-me a ti?
Meu coração é papel amassado,
Molhado, rasgado, se longe de ti.

O presente é, portanto, meu inferno.
Por que tua companhia é imaginação.
No meu coração há um futuro eterno.
No qual você segura forte as minhas mãos.

Um comentário: