Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Lágrimas do meu ser.

Nelson Soares dos Santos

Esta noite chorei algumas lágrimas
As lágrimas não caiam dos olhos meus;
Elas saiam direto, do meio, da essência da alma.
Rasgando a minha pele como o relâmpago ao céu.

Esta noite chorei copiosamente.
As lágrimas não eram de água e sal.
Pareciam ser resíduos da minha mente
pedaços do meu coração estendido no varal.

Esta noite meu coração estremeceu.
E uma dor intensa invadiu todo o meu ser.
Tudo por pensar que o nosso amor morreu.

Minha mente, angustiada desfaleceu.
Meu coração, de gelo começou a enrijecer.
Quando minha alma, alada, viajou nos sonhos teus.

Um comentário: