Pesquisar este blog

sábado, 31 de dezembro de 2011

Wall Street: O dinheiro nunca dorme - Sete lições que se pode aprender.


Nelson Soares dos Santos

Assisti nesta madrugada o filme “Wall Street: o dinheiro nunca dorme”. O filme apresenta muitas lições que devem ser aprendidas por aqueles que ambicionam o dinheiro e o poder. A principal delas a de que tudo se trata de um jogo, mas não de um jogo de número, e sim, o jogo entre pessoas cuja maior moeda é o tempo.

Primeira Lição: Aprenda a administrar o seu tempo para cumprir bem seus compromissos. Poucos conseguem entender esta que parece uma metáfora: “ O maior patrimônio que temos é o tempo”. Interessante que na disputa por dinheiro e poder vence quem sabe administrar o tempo. Olhando bem não é difícil ver no filme todas as leis da arte da guerra. Também nesta, o que define a vitória e a derrota é a forma que administrando o nosso tempo. A pergunta é, por que o tempo é tão importante e decisivo?

Dizem que “ O tempo é o senhor da razão”,eu na verdade acredito que mais que isso, o tempo é o deus mais poderoso para nós mortais e quando conseguimos vencer ou nos harmonizar com o tempo tornamo-nos imortais, semelhante aos deuses. O caminho para tal conquista, no entanto, não é um caminho sem espinhos pois o tempo só pode ser harmonizado ou vencido quando aprendemos a viver com o todo, sim... o todo, nossos semelhantes e dessemelhantes. Assim, na verdade o segredo está nas pessoas, nas coisas, ou melhor na forma como nos relacionamos com elas, ou como servimos e nos servimos delas.

Segunda Lição: Aprenda a conviver se choramingar com a vitória e derrota. Um outro filme que ilustra bem esta mesma questão é “O gladiador” – Quem não tem coragem de fazer sangue jorrar ou derramar o próprio sangue que fique na arena. Na luta pelo poder e pelo dinheiro é preciso ter coragem para conviver com a vitória e a derrota. Algumas pessoas quando estão por cima são mestres em pisotear os fracos, quando caem não suportam um arranhão. Tais pessoas não são dignas nem da vitória e nem da derrota, deveriam ter ficado nas arquibancadas da vida e jamais terem entrado na arena. A arena é para aqueles que são capazes de tomar nas mãos  o próprio destino, fazer suas próprias escolhas sem medo das conseqüências.

Terceira Lição. Aprenda  a separar informação de conhecimento e conhecimento de sabedoria para não precisar da ajuda dos passarinhos. Não acredite jamais em mentores. Mentores são como saturno que devora seus próprios filhos. Aprenda a conhecer a si mesmo e aos amigos/inimigos. Teu grande soldado e aliado está dentro de você. Em “ A Arte da Guerra”, isso significa ter o TAO da guerra, o domínio do céu e da terra e de todos os elementos.

Quarta Lição. Dinheiro e poder não é  a razão de ser das coisas. Homens ricos e poderosos não se preocupam nem com dinheiro e nem com o poder. O dinheiro e o poder são apenas instrumentos que os movem na vida. Tais homens vivem convictos de que nasceram para trilhar um caminho, realizar coisas grandes, mudar o mundo, encontrar novos rumos e novos caminhos. Se o que te move é o dinheiro e o poder, esqueça, você jamais os encontrará na quantidade que lhe satisfaça. O homem verdadeiramente rico e poderoso não necessita de nada que já não esteja ao alcance de suas mãos.

Quinta Lição. Tenha paciência e prudência. Não se precipite para tomar decisões, e mais, não existe decisão que não seja importante. Então, desde o levantar até o momento de se deitar ( e durma por pouco tempo, apenas os fracos dormem), mantenha-se consciente, livre de alucinações, paixões, amores, desamores. A vida não é um parque de diversão, a vida é um ambiente de trabalho onde escrevemos nossa biografia. O que fazemos hoje amanha será nossa biografia e não poderemos fazer nada para modificá-la.

Sexta Lição. Aprenda a usar bem as coisas e não deixe que elas te usem. Isso vale para o dinheiro e o poder, mas também para todas as coisas da vida. Tenho visto muitas pessoas que não compreenderam esta lição simples. Dinheiro e poder são para serem usados por nós, não para que nos tornemos escravos ou viciados. Tem gente boa viciada em trabalho, viciada em ter um corpo bonito, viciado em juntar dinheiro que nem sabe para que vai lhe servir. O vício nunca é bom, nem mesmo aqueles que se viciam ir a igreja ou ter religião podem ter paz e verdadeira prosperidade.

Sétima Lição. O que realmente importa são as pessoas. Esta talvez a lição mais importante, por que para que consigamos dar a importância devida a cada uma das pessoas que nos rodeia é preciso que tenhamos aprendido todas as demais lições. É preciso sobretudo, ter aprendido a confiar em nós mesmos, e, ter desprendimento de tudo, inclusive da própria vida. Não existe vitória sem sacrifício.

Ao final do filme eu quase vi,em vez de uma história sobre poder e dinheiro uma história sobre relacionamentos, romance, amor, felicidade. Uma história sobre como viver neste mundo e encontrar a pessoa que nos completa, na qual nos reconheçamos e com a qual podemos construir uma história verdadeira com sentido e significado.




2 comentários:

  1. Nos fez pensar .. sobretudo aqui "Tenha paciência e prudência. Não se precipite para tomar decisões, e mais, não existe decisão que não seja importante. Então, desde o levantar até o momento de se deitar ( e durma por pouco tempo, apenas os fracos dormem), mantenha-se consciente, livre de alucinações, paixões, amores, desamores

    ResponderExcluir
  2. Baixar o Filme - Wall Street - O Dinheiro Nunca Dorme - Dublado - http://mcaf.ee/e2x73

    ResponderExcluir