Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Aprenda a pensar e a ter sua própria opinião - Notas e Comentários



Nelson Soares dos Santos

Sobre a leitura.
1.           Um dos aspectos mais importante no campo do conhecimento é o saber ler. Grande parte das informações nos chegam por meio da escrita, e até dizem, que é preciso não apenas saber ler textos, mas também saber ler contextos, o que se chama leitura de mundo. Um exemplo, no contexto do impeachment da Dilma você precisa saber ler o contexto daqueles que pedem o impedimento dela e se perguntar: Por ventura existe mesmo consistência jurídica no pedido? O Fato do pedido ter sido assinado por dois juristas de renome dá a ele consistência jurídica por si só? É legítimo a oposição agir como estão agindo? È legal? É Moral?  Nestas notas vamos ficar apenas nos passos para se aprender ler textos escritos nos aspectos   técnicos.
2.           Um dos primeiros aspectos do aprendizado da leitura é adquirir um bom vocabulário. Não existe um bom leitor que não tenha um bom vocabulário. É preciso dominar, no mínimo, os fundamentos da língua mãe, no nosso caso a língua portuguesa. Se você quer mesmo ter suas próprias opiniões busque dominar um bom e grande vocabulário. O que se vê nas redes sociais é constantemente pessoas usando de forma equivocada algumas palavras. Quando duas palavras são sinônimas, por exemplo, não significa que possuam o mesmo e exato significado, e quando são Antônimas, não significa que seja exatamente o contrário. Estude o campo semântico das palavras, aprenda os limites de cada uma delas.
3.           Aprenda a pontuar os textos e a perceber quando determinados textos estão pontuados de forma errada. Nas redes sociais quase ninguém revisa os textos, então, cuidado com o uso de vírgulas, ponto e vírgula, etc. E pior do que, as vezes, o indivíduo não usar é quando usa de forma errada e induz o leitor a entender algo totalmente diferente do que o que ele pensou dizer.
4.           Reflita sobre o contexto e a origem circunstancial na qual o texto foi escrito. Pergunte-se os argumentos de autoridade tem mesmo fundamento. É comum por exemplo, nas redes, as pessoas serem classificadas pelo espectro político, e quase, sempre, querem dividir o mundo e o Brasil entre direita e esquerda, os que apóiam o governo ou os que defendem o governo. Ora, o mundo não é tão simples assim e nem o Brasil. Existe muita gente que não está a favor do Governo mas  que também não concorda com o modelo de oposição feita pelo PSDB.
5.           Duvide de suas primeiras leituras. Ao ler um texto pergunte-se o que você pensa que entendeu é o que o autor quis dizer ou apenas uma manifestação de seus próprios sentimentos e emoções. Um exemplo: Se você está envolvido na campanha “Fora Dilma” tende a ver em tudo que lê ou uma campanha em defesa ou contra Dilma. Ora, o mundo não é bem assim, existe muito mais coisas na vida do que política. As pessoas podem falar e escrever sobre política sem necessariamente ter o mínimo interesse em tomar posição. Não deixe que seus sentimentos e emoções domine sua razão e te impeça de ler as verdadeiras razões no texto que levou o autor a escrever.
6.           Respeite a opinião dos outros. Lembre-se: “A leitura é um passeio da alma em um caminho construído pelo outro”. Então, procure ao ler, ver a paisagem ao lado do caminho mas não confunda o caminho com as margens do caminho.Não confunda as pedras do caminho com o caminho. Tente então compreender os limites do seu mundo e olhe para o mundo do outro sem preconceito.
7.           Leia sempre mais de uma vez, com atenção e serenidade. Hoje, é muito difícil manter atenção concentrada e serenidade. Tudo é feito na correria. Tudo é feito para ontem e ninguém mais busca serenidade. Se você quer mesmo compreender o mundo a sua volta desenvolva a atenção concentrada ou você vai pensar que está lendo, mas na verdade estará apenas desabafando seus medos, frustrações e ressentimentos vividos.
8.           Dito isso, boa sorte. Volte e leia este texto novamente e pergunte: Por que o autor escreveu este texto? O que ele realmente quer dizer? 



Nenhum comentário:

Postar um comentário