Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de março de 2012

Mensagem pra você – A constância



Nelson Soares dos Santos

É comum de se ouvir que a vida nos nossos dias não tem sido fácil. Muitos tem mesmo desistido de viver, outros, vão, aos poucos, bem devagar deixando de dar valor a vida. E vão se enfraquecendo, e vão se definhando, e morrem. Não compreendemos, muitas vezes, por que não conquistamos os objetivos pretendidos, e desistimos. Esquecemos que a natureza é marcada pela constância.
Olhemos ao nosso redor. O sol nasce todos os dias, não importa a tempestade, a escuridão da noite, a embriaguez dos homens. Quando a noite se vai o sol lança seus raios sobre a natureza vivida. As estações se repetem, os rios, os reinos vegetal, mineral, tudo se repete em uma constância definida e evolutiva. Nós, seres humanos, por sermos livres, temos a possibilidade da inconstância. Mudamos nossos costumes, nossos hábitos, nossos desejos. Criamos novos hábitos e novos costumes.
Olhando bem para nossa história logo vemos que não tivemos constância suficiente em busca daquilo que buscávamos. Falta a disciplina, falta a pontualidade, falta o esforço da repetição. Constância é a força moral daquele que não se deixa abater. É a preserve rança, é a persistência, a determinação, quando tudo já parece perdido, quando tudo parece falhar. Grandes homens deixaram exemplos da importância da constância para a grande vitória. Nelson Mandela não desistiu por ter ficado preso por 27 anos; Martim Luther King não desistiu enquanto pode respirar pelos atentados que sofreu; Jó não desistiu quando tudo parecia falhar.
Ás vezes é preciso mudar a forma de lutar, mas não desistir daquilo que se busca. Quando o que buscamos é nobre e está em harmonia com o supremo bem não devemos desistir jamais. Mudemos a forma de caminhar, mas não percamos a esperança. Mudamos a forma de lutar mas não desistamos jamais da luta. Desistir é para o fracos, os fortes mantém-se constantes até o momento da vitória. Neste dia quando olhares para o sol, para a natureza, lembre-se: a vida pede constância. A vida pede que sigamos adiante, não importa as dores, as decepções, os sofrimentos, os nossos raios da luz que nos foi confiada precisa continuar sendo irradiada e a iluminar o mundo ao nosso redor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário