Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de março de 2012

Mensagem pra você.


Bom dia.

Na vida na terra, todos temos uma cruz para carregar, todos temos um cálice para beber. Só cada um de nós podemos saber o que é ser o que somos, por mais que compartilhemos os outros jamais compreenderam a essência de nossas dores e de nossas alegrias. Nascemos sós, e morremos sós. No final nesta vida somos apenas sombras e pó.
É por isso que pouco importa o que os outros fazem conosco, por no final, não se trata  do que os outros fizeram, mas sim, do que nós fizemos a partir do que os outros fizeram. No final, trata-se de nós e o Grande Arquiteto do Universo, o UNO, o Onipotente, Onisciente e Onipresente.
As vezes a caminhada parece dificil. Como uma historinha que ouvi esta semana. "Trata-se de uma civilização onde o ritual de passagem da vida de jovem para a vida de verdadeiro adulto acontece da seguinte forma. O pai leva o jovem para o alto de uma montanha e veda-lhes os olhos. Ali o jovem deve passar toda a noite, rodeado de perigos. O pai diz ao jovem que o deixará lá, e que se ele não tirar a venda dos olhos no outro dia quando o sol raiar ele mesmo pode retirar a venda e será um verdadeiro adulto.

O jovem de olhos vendados, ouve pessoas gritando, leões, hienas, touros. Mas continua ali, de olhos vendados, sentado no mesmo toco de árvore que o pai o deixou. Ele sente medo, frio, ventania, etc. E continua ali, por que confia nas palavras do pai de que nada lhe acontecerá.

Em fim, o sol começa a enviar os seus primeiros raios. Então o jovem tira a venda, e para sua surpresa está ao seu lado, o seu pai. Espada em punho, o pai passou a noite inteira acordado, como seu guardião protegendo-o de todos os perigos.

Assim é a nossa vida. Por mais pesada que seja sua cruz, por mais amargo que seja o seu cálice, por mais negra que seja sua noite, o pai está ali bem do teu lado, protegendo você, por que o Grande Arquiteto do Universo não abandona nenhum dos seus filhos na Noite negra da alma.

Tenha todos um bom dia, e uma semana maravilhosa.

Um comentário: