Pesquisar este blog

domingo, 27 de dezembro de 2015

Os erros da oposição ou de Como O PSDB e seus aliados mantiveram Dilma no Poder.



Nelson Soares dos Santos[1]
As oposições não conseguiram tirar o PT de Lula e Dilma do Poder no ano de 2014, mas por que tropeçaram nos próprios erros, do que por ter enfrentado um adversário digno da confiança do povo. O que assusta foi ver ao longo de 2015 uma oposição atabalhoada e que continuou errando, mas errando tanto que se não houvesse oposição talvez o Governo Dilma teria chegado ao fim vítima de si mesmo e da ira do populacho.
1.           O primeiro erro da oposição foi contestar no TSE – Tribunal Superior Eleitoral o resultado da eleição. Ao fazê-lo deu o primeiro passo para ver reduzido o recall eleitoral de um processo onde os próprios erros saltaram aos olhos do povo, quando utilizaram dos mesmos equívocos usados pelo governo ( mentira, maledicências, preconceitos, ) para destruir a candidatura de Marina Silva. O povo começou a olhar para o PSDB e seus aliados como mais do mesmo, e começar a pensar – se eles fazem a mesma coisa que o PT faz, vamos ficar com o PT.
2.           O segundo grande erro da oposição foi apostar na desmoralização do Governo e ter nesta estratégia o único caminho alternativo. Não buscaram discutir um projeto para apresentar a nação. Começaram a bater na mesma tecla de que o governo mentiu na eleição ( na verdade, o PSDB também mentiu), e que o governo já nascia desmoralizado o que provocou no povo uma justificativa no mínimo estranha, pois diziam nas ruas: - ora, não tínhamos opção. Era votar na Dilma ou no Aécio. Estranho por que esqueciam que havia outras opções. O PSDB criou uma polarização burra no que acompanhado pelo DEM e PPS, só serviu, no final das contas para privilegiar o PT e seus aliados.
3.           O terceiro grande erro foi apostar em uma divisão da base aliada que fosse suficiente para derrubar o governo. Mais do que apostar na divisão escolheu mal os possíveis aliados. Ao se aliar a Eduardo Cunha, investigado e com acusações praticamente comprovadas de corrupção a oposição contribui para contaminar o processo de impedimento da presidente e desmoralizar as ações seguintes.
4.           A oposição agiu como se só no PT e aliados houvesse corruptos. Foi um erro. Terminou o ano vendo Eduardo Azeredo na Cadeia condenado pelo mensalão, aliás, crime este que está na origem de toda a corrupção pelo qual PT e seus aliados estão sendo investigados, processados e condenados.
De todos os erros, o maior erro da oposição foi não ter um projeto. Longe disso, os governadores da oposição que deveriam ser vitrines ficaram conhecidos ao longo do ano respectivamente: São Paulo pela falta de água, fechamento de escolas, greve dos professores e problemas na segurança; Paraná, Beto Richa colocou a polícia para bater nos professores, problemas de segurança, etc; Goiás ( não que Marconi seja importante nacionalmente, mas também é exemplo ruim), termina o ano fechando escolas e oferecendo Anita para as crianças e um “Cabaré” para os adultos.
Não me assusta que depois de viver o pior inferno astral Dilma volta a recuperar popularidade. Não que Dilma fez qualquer coisa boa é que a oposição é tão ruim, mas tão ruim que o povo se vê na obrigação de manter um governo ruim por que teme um governo ainda pior. A oposição não discutiu projetos, não apresentou alternativas. Transformou xingamentos em argumentos, intolerância em discurso, negação da realidade em estratégia de sobrevivência.  O povo brasileiro inicia o ano de 2016 em dificuldades. Sabe que coisas ruins podem acontecer, sabe que a economia vai mal, sabe que a inflação pode aumentar. Tristemente, o povo segue sem um líder em quem possa confiar.



[1] Nelson Soares dos Santos é professor Universitário e autor do Blog Observatório Goiano

Nenhum comentário:

Postar um comentário